IPM participa da segunda edição do “Esporte na Rua”, em São Paulo

9 de abril de 2018
Compartilhe esta notícia:

Neste domingo (8), pelo segundo ano consecutivo, a Rede Esporte Pela Mudança Social (REMS) realizou o evento “Esporte na Rua”, desta vez em comemoração ao Dia Internacional do Esporte para o Desenvolvimento e pela Paz, celebrado na última sexta-feira, dia 6 de abril. Assim como em 2017, a festa ocorreu em várias cidades brasileiras, como São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Curitiba, Fortaleza e Ribeirão Preto.

Na capital paulista, com a participação de diversas instituições que trabalham pelo desenvolvimento social por meio da prática esportiva, o evento promoveu atividades gratuitas para toda a população, em uma arena montada na esquina da Avenida Paulista com a Alameda Ministro Rocha Azevedo.

Representando o tênis, a equipe do Instituto Patrícia Medrado marcou presença e comandou jogos e brincadeiras derivadas da modalidade para dezenas de crianças e jovens. Além do IPM, entidades como Instituto Corrida Amiga, Fundação Tênis, Projeto Vida Corrida, Fundação Esportiva Educacional Pró Criança e Adolescente, Fundação Gol de Letra, Hurra!, ONG Social Skate, Instituto Passe de Mágica, Instituto Futebol de Rua, Instituto Família Barrichello, Fundação Cafu e Instituto Esporte & Educação também apoiaram o evento e oportunizaram a vivência de esportes como o futebol, vôlei, basquete, rugby, skate, corrida e capoeira.

Ex-atletas profissionais como Patrícia Medrado e Magic Paula estiveram no local e participaram de forma ativa em algumas estações e até bateram bola nas mini quadras de tênis do evento.

A REMS

A Rede Esporte Pela Mudança Social reúne, atualmente, 104 instituições que acreditam no esporte como fator de desenvolvimento humano. Com isso, busca trazer visibilidade ao trabalho das organizações, demonstrando o impacto social e o poder transformador do esporte.

Todas as instituições que compõem a rede desenvolvem ações que dialogam com diversos temas transversais, como cultura de paz, direitos humanos, saúde, família, desenvolvimento econômico, diversidade, comunicação, gênero, raça, etnia, meio ambiente e inclusão de pessoas com deficiência.