Alunos do IPM conquistam primeiro emprego

30 de abril de 2019
Compartilhe esta notícia:

Destaques técnico e disciplinar nas aulas do Instituto Patrícia Medrado, os jovens Patrick Silva e Igor Ferreira, de 16 e 17 anos de idade, respectivamente, foram contratados, em abril, pela Sociedade Hípica Paulista para atuarem como rebatedores e manutentores das quadras de tênis do clube. Participantes dos projetos do IPM há cinco anos, os dois garotos são os mais novos cases de sucesso de um trabalho minucioso feito pelo instituto a fim de contribuir para a promoção da inclusão social e oportunizar geração de renda por meio do esporte.

Após passarem por entrevista e um teste prático, Patrick e Igor já vêm atuando no novo emprego há algumas semanas e se mostraram animados com a possibilidade de trabalharem com o esporte que amam. Mesmo em tão pouco tempo, eles também já perceberam mudanças significativas trazidas pela nova rotina.

“Primeiramente só tenho a agradecer ao IPM e à SHP por me proporcionarem essa oportunidade. Posso dizer que consegui o que eu mais queria: abrir portas para a minha vida através da modalidade que eu pratico e fazendo o que eu sempre fiz de bom, que é bater numa bolinha. Nessas primeiras semanas pude conhecer pessoas com costumes e modos de convívio diferentes, e tudo tem sido um novo mundo para mim. Estou aqui há pouco tempo, mas posso dizer que já me sinto uma nova pessoa, com um modo diferente de pensar e agir”, revelou Patrick.

Seguindo a mesma linha, o colega Igor Ferreira também enxerga uma grande possibilidade de evolução após esse início de trabalho. “Essa é, sem dúvida, uma grande oportunidade de trabalhar numa área em que eu me encaixo tão bem. Com certeza isso abrirá várias portas no futuro e estou sempre procurando evoluir. É um ambiente completamente diferente do qual estou acostumado em quase todos os aspectos, mas vejo que isso tudo só tem a agregar mais valores e conhecimento na minha vida atlética e pessoal”, avaliou o jovem.

Para conseguirem a aprovação no processo seletivo, toda a bagagem adquirida como alunos do IPM foi fundamental, tanto no aspecto técnico quanto disciplinar. Foi o que relatou Sumara Faiad, gerente de RH da SHP e responsável direta pela contratação dos garotos. “Observamos que os dois candidatos apresentaram uma boa postura, aptidão para lidar com público, extrovertidos e bastante comunicativos. Além da habilidade com o tênis, mostraram grande interesse em aprender outras atividades”, apontou.

Inclusão

A inserção de jovens no mercado de trabalho é apenas uma dentre as várias propostas que o Instituto Patrícia Medrado desenvolve desde a sua fundação, em 1998, a fim de contribuir para a transformação e inclusão social de seus beneficiários. Oportunizar empregos e bolsas de estudos por meio do tênis é uma prática que já contemplou diversos alunos e ex-alunos da instituição ao longo dos últimos anos e vem ajudando a realizar sonhos. “Cada vez que temos a chance de colaborar com o futuro de um aluno a sensação que fica é de dever cumprido. Tenho certeza que aproveitarão da melhor forma possível essas oportunidades”, comentou a diretora executiva do IPM, Patrícia Medrado.